facebook pixel

Login

Conecte-se com Facebook
Fica tranquilo! Nunca postaremos sem sua autorização.

- ou -

Esqueceu sua senha?

Normal é não sofrer com a TPM

Criado em 25-04-2017
por Mayra Cohen

Compartilhe:

Normal é não sofrer com a TPM

Normal é não sofrer com a TPM

Você pode estar pensando que cólicas, desejos súbitos por doces e junk food e oscilações de humor são sintomas inevitáveis do ciclo menstrual. O próprio nome pelo qual a fase que antecede a menstruação é conhecida, Tensão Pré Menstrual, contribui para uma naturalização do tormento vivido por muitas mulheres mês a mês. Mas você sabia que os sintomas dolorosos que a maioria das mulheres associam com seus ciclos são apenas indicações de desequilíbrios hormonais no corpo?

Hormônios, como o estrogênio e a insulina, são mensageiros químicos que percorrem nossa corrente sanguínea, passando por todo o corpo e influenciando diversos aspectos de nossa vida. Alguns dos efeitos colaterais mais comuns incluem infertilidade, ganho de peso, depressão, fadiga, insônia, baixa libido e queda de cabelo - muitos deles experimentados durante a TPM.

Para evitar tais males, preste atenção ao que seu corpo está tentando te dizer. Quando seu corpo manifesta mal-estar, esta é a forma natural pela qual ele tenta chamar sua atenção para um problema que você não havia notado. Para que você e seu corpo entrem em uma sintonia mais positiva, sugerimos algumas dicas que você pode implantar em sua rotina.

Equilibrando seus hormônios naturalmente

1. Coma mais linhaça . Uma maneira de reduzir os níveis de estrogênio é simplesmente eliminar fisicamente mais do mesmo. Se você não evacua diariamente, melhorar sua digestão é um passo necessário. Para começar, tente adicionar uma ou duas colheres de sopa de semente de linhaça moída em smoothies ou iogurtes durante seu dia.

2. Adicione vegetais crucíferos à sua dieta . O fígado é um órgão de desintoxicação, responsável pela quebra de estrogênio. Para estimular de forma positiva o processo de desintoxicação natural do fígado, é indicada ingestão diária de vegetais crucíferos, tais como brócolis, couve-flor, couve de bruxelas e repolho.

3. Seja feliz com gorduras saudáveis como o óleo de prímula, óleo de coco e abacate . Comer uma variedade de alimentos ricos em ácidos graxos é fundamental para manter seus hormônios equilibrados. Os ácidos graxos são encontrados em óleos vegetais e gorduras animais, e são considerados "gorduras boas", necessárias em uma dieta saudável.

Alguns dos alimentos mais recomendados são: óleo de côco, abacate, salmão e castanhas, por seu alto impacto em diversas funções do nosso corpo. Mas quando falamos sobre o combate a TPM, temos um aliado a mais: o óleo de prímula.

A eficácia da planta foi confirmada por estudo do Centro de Medicina Integrada Cedars-Sinai, na Califórnia, que avaliou o uso do fitoterápico em 68 mulheres que sofrem do distúrbio. No fim de três meses, 61% delas tiveram desaparecimento total dos sintomas, e em 23% dos casos houve melhora parcial. Apenas em 16% das pacientes nenhuma mudança foi notada.

4. Suplemento com ervas adaptógenas. Tais ervas pertencem a uma classe única de plantas que promovem o equilíbrio hormonal e protegem o corpo contra uma ampla variedade de doenças. Além de impulsionar a função imune e combater o estresse, ashwagandha e manjericão são algumas dessas ervas que auxiliam no equilíbrio hormonal.

5. Suplemento com vitamina D3 . De acordo com artigo do American Journal of Clinical Nutrition, o papel da vitamina D3 na promoção da vida humana é mais representativo do que se suspeitava. É por isso que pessoas que vivem em regiões escuras sofrem mais de depressão e transtornos de saúde. Em dias nublados, proteja-se com vitamina D3 - mas lembre-se sempre de consultar um médico para dimensionar as quantidades necessárias no seu caso.

6. Limite a cafeína. Se você precisa de um impulso para sobreviver a uma rotina agitada, tente substituir o café por não mais do que dois copos de chá verde por dia. Com esse novo aliado, você vai manter seus hormônios em equilíbrio e ainda vai aproveitar os benefícios da perda de peso.

7. Regule a ingestão de álcool e beba mais água. Pesquisas sugerem que beber muito álcool pode aumentar os níveis de estrogênio, provocando cólicas, bem como ciclos que são ou muito curtos ou muito longos. O álcool também prejudica a atuação do fígado, responsável pela quebra do excesso de estrogênio.

8. Repense formas anticoncepcionais menos arbitrárias . Em seu sentido mais simples, a pílula é a terapia hormonal que aumenta estrogênio à níveis perigosos, podendo ocasionar câncer de mama, ataques cardíacos, derrame, enxaqueca, bem como ganho de peso e alterações de humor.

9. Encontre um calmante natural que funcione para você. Exercício libera os hormônios felizes chamados endorfinas, sendo um aliado ao combate dos sintomas da TPM.

10. Mantenha uma rotina de sono. A falta de sono pode ser um grande contribuinte para os desequilíbrios hormonais. Estabeleça uma rotina de 8 horas de sono, e procure dormir e acordar no mesmo horário. Assim, você vai ajustar seu relógio biológico, sem a necessidade de alarmes externos que interferem no seu sono de forma abrupta e - irritantemente - barulhenta.

Assim como nós, nossos hormônios estão acostumados a trabalhar em um horário certo. O cortisol, o hormônio do estresse, é regulado à meia-noite, por exemplo. Portanto, aqueles que costumam ir para a cama muito tarde não obtêm o descanso e a recarga de energia necessários para se recompor do cansaço diário, e acabam por sofrer problemas de saúde relacionados ao estresse. Para maximizar a função hormonal, recomenda-se dormir às 10 horas da noite. Endocrinologistas afirmam que, uma hora de sono entre 10 horas da noite e 2 horas da manhã equivale a duas horas de sono antes ou depois deste intervalo de tempo.

Você também deve procurar realizar suas refeições principais em torno do mesmo horário. O hábito contribuirá para uma atuação mais eficaz dos ritmos circadianos normais, te deixando mais próximo do equilíbrio ideal entre seus hormônios, seu corpo e uma vida mais feliz.

0 Comentários

Mayra Cohen Tem algum comentário sobre este artigo? Envie para nós!

Copyrights © 2018 Todos Direitos Reservados Vitafine.